A Fundição Progresso reuniu na mesma noite, a cantora Vanessa da Mata e a banda Capital Inicial, nesse sábado (14/11). O público estava empolgado com as duas atrações e aguardava o início do show, em um clima bastante descontraído.

IMG_2835
Vanessa da Mata exalou simpatia em seu show. Foto: Ricardo Guimarães

 

A primeira a subir ao palco foi Vanessa da Mata. Com sua voz marcante e beleza única, a cantora entusiasmou os espectadores e exalou muita simpatia ao longo da apresentação. Sempre muito alto astral, trouxe a sua peculiaridade da MPB atual, com um repertório dinâmico, que constavam os sucessos “Não me deixe só”, “Amado” e “Ainda bem”, além do seu novo trabalho “Passarinhos”, – parceria com o rapper Emicida. O público respondeu com carinho e muita empatia, cantando junto do começo ao fim.

Em seguida, entrou a banda brasiliense, Capital Inicial, que desde 1982 está nos palcos trazendo o seu rock brasileiro. Os fãs  que estavam com cartazes, bandanas e camisas da banda – ficaram eufóricos quando o vocalista, Dinho Ouro Preto, entrou no palco. Com a sua irreverência levantou o público, mesmo depois de um pequeno atraso para iniciar o show. Como foi de se esperar, – e os fãs fizeram isso, ansiosamente –, os brasilienses trouxeram os seus sucessos inesquecíveis “Quatro vezes você”, “Independência”, “Mais”, “Depois da meia noite”, além de outros, e o público se juntou ao vocalista, em um coro misto, no qual só afirmou a sua devoção à banda.

IMG_3072
Dinho Ouro Preto emocionado com o entusiasmo dos fãs. Foto: Ricardo Guimarães

 

O show trouxe um repertório nostálgico e Dinho, emocionado, contou que os cariocas sempre recebem a banda muito bem e que eles sentem um enorme prazer em tocar no Rio, onde há uma energia muito positiva. A Lapa teve uma noite de sábado homogênea, cujas gerações dos anos 80 e a atual entraram na mesma sintonia, para apreciar tanto a MPB contemporânea quanto o rock brasileiro.

 

por Isabelle Saint Martin

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here