565

Critica Social: 7 músicas para refletirmos sobre a sociedade

Para a maioria das pessoas, a música é uma forma de expressar sentimentos, desejos, frustrações pessoais ou de criticar os problemas que afligem a sociedade. Vivemos numa sociedade cheia de problemas: pobreza, guerra, racismo, homofobia, padrões de beleza desumanos, machismo… Por vezes achamos que não podemos fazer nada para mudar o mundo. Mas o fato é que nós podemos. Até pequenas atitudes podem, sim, fazer a diferença. Vários artistas do mundo da música, através de suas canções, conseguem mudar paradigmas, influenciar pessoas ou, pelo menos, inspirá-las a fazer algo pelo nosso planeta.

Abaixo você confere uma playlist de músicas que vão te ajudar a refletir sobre o mundo em que vivemos.

1 – Dollhouse (Melanie Martinez)

Single extraído do “Doullhouse EP”, conhecemos então a família da personagem. Numa metáfora com uma casa de bonecas, a cantora nos convida para adentrarmos pelos corredores da residência, e vemos coisas nada agradáveis. “Você não me ouve quando eu digo ‘Mãe, por favor, acorde, papai está com uma puta e seu filho está fumando maconha’. Ninguém nunca escuta. Não deixe eles verem o que se passa na cozinha”. A situação fica ainda mais crítica quando ela é obrigada a posar ao lado dos parentes como uma falsa família perfeita:  “Sorria para a foto, pose com o seu irmão, você não vai ser uma boa irmã? Todo mundo pensa que nós somos perfeitos. Por favor, não deixe eles olharem através das cortinas”. No final ainda fala “Eu vejo coisas que ninguém mais vê”. Por trás das paredes de sua “casa de boneca”, eles têm segredos e problemas, assim como todas as outras pessoas. É uma critica para as pessoas que mostram para sociedade o quanto a sua vida está perfeita, quando na verdade não é nada disso.

2 – Pretty Hurts (Beyonce)

A canção “Pretty Hurts (A Beleza Machuca)” está presente no último álbum da cantora Beyoncé. A letra tem críticas à ditadura da beleza, que faz com que garotas do mundo todo tentem se encaixar aos padrões estéticos impostos pela mídia e pela sociedade.

3 – Xeque-Mate (Ana Carolina *Música escrita por Edu Krieger*)

A música se chama Xeque-mate e abre o leque sobre a questão do aborto, o tema é correlacionado com assuntos igualmente espinhosos como tráfico de drogas, redução da maioridade penal e o envolvimento da religião na campanha contra a legalização do aborto. A frase que mais nos faz refletir nessa música é ”Diz aí o que é pior, legalizar o aborto ou saber que aquele menor pela mão do sistema também vai ser morto?

4 – Take Me To Church (Hozier)

Heterossexual, mas a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo, Hozier ilustrou o single Take me to Church com um videoclipe que faz uma crítica ao fanatismo religioso contra gays. O vídeo do irlandês já tem mais de 30 milhões de visualizações no Youtube e viralizou a polêmica relação entre os religiosos e o que eles taxam de “doentes” e expurgam da sociedade.

5 – Podres Poderes (Caetano Veloso)

Podres Poderes traz um Caetano Veloso revoltado, irado com os erros e as faltas de revolta do povo. Na letra, Caetano cita os ditadores da América Católica, os burgueses, os paisanos, os capatazes e outras classes que estão preocupadas somente no bem próprio, fazendo os outros sofrerem, gestos que Caetano chama de ridículos, boçais e burros.

6 – Fuck you (Lilly Allen)

Na faixa do disco It’s Not Me, It’s You, lançado em 2009, a doce cantora britânica Lily Allen mostrou mais uma vez que sarcasmo e letras na cara, sem enrolações, são com ela mesmo. “Fuck You” é uma música contra o ex-presidente dos EUA, George W. Bush e fala principalmente sobre seu posicionamento contra a comunidade LGBT, entre outros assuntos.

Então você diz

Que não é certo ser gay
Bem eu te acho simplesmente diabólico
Você é apenas um racista que
Sequer serve para amarrar meus cadarços
Seu ponto de vista é medieval

Vá se foder (vá se foder)
Vá se foder muito, muito mesmo

7 –  Fucking Perfect (P!nk)

O que você mudaria em você?  Por que isso te incomoda tanto?

Essa é a pergunta que a cantora P!nk tenta fazer com que nós nos perguntemos ao escutar Fuckin’ Perfect, assim como quase todas as outras músicas da cantora, essa faz uma crítica social ao bullying e tenta fazer com que vejamos o mundo e as pessoas de uma maneira diferente. A música diz ” Nunca se sintaComo se fosse menos do que perfeito pra caralh*

Share this post

No comments

Add yours